incubus

Vou contar a vocês uma experiência traumatizante pela qual passei e que só mais uma amiga minha sabia até hoje.

Certa noite combinei de ir pra balada com essa minha amiga e depois dormir na casa dela. Foi muito legal! Bebemos muito, beijei muito e dancei muito. Fomos embora 4h da manhã. Chegamos a casa dela acabadas; ela me jogou meu colchonete pra dormir na sala, pois ela dividia o quarto com a irmã mais nova. Essa irmã mais nova estava dormindo, assim como o pai das duas lá no quarto dele.

Na época minha amiga contava histórias de que a casa era mal-assombrada, mas só pra tirar sarro de mim porque sou muito medrosa. E é lógico que eu morria de medo de ficar sozinha lá naquela sala. Mas àquela madrugada eu estava tão cansada e tonta que nem liguei pra essas coisas. A única coisa que consegui fazer foi tirar a calça apertada e colocar um short antes de cair de bruços no colchonete e pegar no sono.

Acordei ainda meio tonta no meio da madrugada com um barulho de porta rangendo. Trinquei os dentes de medo.
Ouvi passos estranhos se aproximando de mim e tentei me controlar pra não tremer. Mais perto. Cada vez mais perto. E então… senti o toque quente de mãos deslizando pelas minhas costas até a minha nádega direita.

Apavorada, resolvi fingir que continuava dormindo. Talvez isso fizesse a entidade, ou seja lá o que era isso, me deixar em paz.
A mão quente começou a puxar meu shorts. Senti um braço peludo roçando em mim e comecei a ouvir uma respiração ofegante ao meu lado. Eu não sabia o que fazer!
Meu short desceu até os joelhos e então minhas pernas foram afastadas.

A mão começou então a me masturbar, mas quando percebeu que eu sem querer já estava molhadinha, ouvi uma risada maliciosa abafada e a voz disse algo que pareceu ser “putinha safada”.

Continuei paralisada apenas desejando que tudo acabasse logo. Foi quando eu senti um peso enorme me prendendo ao chão. Alguma coisa havia montado em mim. E aí começou meu martírio. Senti uma coisa dura me penetrando por trás, com força, enquanto uma respiração com um hálito quente e horrível ofegava na minha orelha. Eu estava aterrorizada e sentindo muita dor.

Aquela coisa começou a me violentar com mais força e mais fundo, me fazendo gemer e segurar as beiradas do colchonete e rezar para aquilo não gozar dentro de mim. A mão, novamente a mão, tampou a minha boca bruscamente. O peso dele me mantinha presa, se bem que eu estava com tanto medo que não conseguiria ir a lugar algum. Continuei a levar as estocadas até que, incontrolavelmente, cheguei ao orgasmo. E um pouco depois senti o jato da ejaculação dele me inundar e desatei a chorar baixinho.

Tão rápido como apareceu, aquela coisa saiu de cima de mim e desapareceu, fazendo a porta ranger novamente e bater. Eu fiquei jogada lá, chorando apavorada. Não conseguia me mexer. Tinha medo que aquilo voltasse. Fiquei assim um tempo até acabei adormecendo.

No dia seguinte amanheceu tudo normal e eu só não achei que tudo não havia passado de um pesadelo diabólico porque eu e o colchonete estávamos todos gozados. Me lavei. Enrolei e escondi meu colchonete e tentei fingir que não havia acontecido nada.

Só consegui coragem para contar isso à minha amiga um mês depois do acontecido. Ela ficou desesperada e maluca da vida pois achou que havia sido o pai dela. Eu a convenci que não foi ele. Afinal ele era um coroa gordinho de quase 60 anos. E era tão bonzinho e educado. Ele nunca faria uma coisa daquelas.

Pesquisei um pouco sobre seres das trevas e tenho quase certeza de que fui violentada por um Íncubo, um demônio sexual que ataca mulheres que estão dormindo e suga a energia vital fazendo sexo selvagem com elas.
Acho que para vencer esse trauma da minha vida, tenho que encará-lo novamente.
Estou juntando coragem para marcar com a minha amiga uma noite de balada pra eu dormir na casa dela de novo.

Me desejem sorte!

Viviane da Motta

»

  1. Paula Ferrari disse:

    morrendo de medo mais gozou ne safada??

  2. Claudia disse:

    kakakakakaka

    essa foi boa, pior que ja ouvi falar desse tal INCUBO rsrs

  3. Ana Carol disse:

    mana, pode crer q foi o pai gordinho da tua amiga que te deu uma enrabada rsrsrs
    dá proxima vez, leva uma camisinha pro capeta viu!!

  4. Franciene disse:

    Concordo acho q foi o pai de sua amiga. Vc estava com tanto medo q nem percebeu q as coisas batem certinho. vc disse q o pai dela é gordo, o bichão era pesado. Vc disse q o pai dela tava doemindo quando vcs chegaram, o bichão tava com mau alito. As porta rangendo com serteza era a do quarto dele. affs….
    Fala logo q vc quer ser comida pelo velho de novo.
    kkkkkk²²

  5. lobofax disse:

    vc foi violentada demo vc e linda

  6. JH0W disse:

    KKKKKKKKKKKK

  7. Gabriel EMO cional disse:

    é isso ai, toma coragem e vai d novo. ai vc leva uma camera e deixa a postos. mas a Franciene tem total razão, as coisas batem certinho, mas vai lá
    BOA SORTE.

  8. erica disse:

    vc foi violentada por um ser humano mesmo axo que espírito nao tem esperma, nao e ?
    espírito nao precisa abrir porta e so passar por ela se, vc vai durmi dinovo la e por que gosto!
    se gozo vc gosto ne?! confessa

  9. rosa disse:

    viviane, espiritos não tem massa corpórea,nem esperma,e
    muito menos precisam abrir portas.quem te estuprou foi o pai da sua amiga.

  10. elionay disse:

    quero vc tbm

  11. elionay disse:

    me deixaste excitado gatinha

  12. Rafael disse:

    Ela ainda quer voltar lá pra gozar q safada

  13. amanda disse:

    essa foi a histia mais boba que eu ja li fala que vc gostou

  14. luis disse:

    você levou rola com força, tava doida pra dar, e continua querendo, fala comigo que eu te fodo gostoso, não precisa ir dar pro pai da sua amiga não.

  15. Kakololito disse:

    Nosss mina eu mijei d ri vc gozou e o tal espirito tmbm por favor se o espirito gozou ele emcorporou o pai da sua amiga akeli velho gordo safado olha mi da o endereco desse fdp qui eu vou mostrar pra eli o ki e enrabalhar velho filho de uma PUTA.

  16. Rafaela disse:

    pior que eu li essa babuzeira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s