amor
Meu nome é Rafael e gostaria de compartilhar com vocês o relato da minha primeira experiência sexual, aos 13 anos, quando eu ainda era um punheteiro viciado em video games.

Eu tinha um Mega Drive e passava as tardes inteiras jogando com meu primo e meu amigo, que eram outros dois mão peluda do caralho.

O melhor jogo de todos era (e ainda é) Street Fighter 2 Turbo. A gente era maluco por esse jogo, eu era muito apelão, escolhia sempre o Fei Long e só mandava especial! hehe

Mas a melhor coisa desse jogo eram as mulheres, claro. A Cammy com aquele maiô e coturno era muito boa. Mas todo mundo vai concordar comigo que a mais gostosa era a Chun Li.

Lembro que quando a gente tava jogando e aparecia a Chun Li, a gente ficava louco.
E quando ela dava aquela sequência de chutes com a calcinha socada na bunda, a gente ficava pausando o jogo pra bater punheta.

Era foda, a maratona de jogo sempre acabava aí. Mas uma dia a gente ficou tão doidão que ficamos com vontade de meter a qualquer custo.

Meu primo, que era o incitador da putaria, pegou meu travesseiro e já ia meter nele quando a gente ouviu um baque na porta do quarto.

Puta queo pariu!!! Nosso coração parecia que ia sair pela boca. Pensei que era minha mãe chegando do serviço. Mas era minha cachorra, Geléia, uma salsichinha marrom e obesa.
Ela estava dando cabeçadas na porta do quarto, querendo entrar. Não havia hora mais inoportuna para fazer isso!

Xinguei a Geléia e fiz ela entrar. Ela entrou toda cabisbaixa e foi pro cantinho dela.

Meu primo, loucão e na estiga, ficou olhando geléia. Pegou ela no colo e ficou admirando a periquitinha dela. Geléia ficou de barriga pra cima, no colo dele, toda sem graça.

– Será que cabe um pinto aqui? – ele perguntou sem tirar os olhos dela.

– Cacete, Michel! Você tá pensando em comer minha cachorra?

– Tô sim, será que dá?

– A gente pode tentar.

Fabinho meu amigo, entrou na brincadeira, disse que pelo menos podiamos tentar fazer a Geléia praticar sexo oral.
– Tá maluco? Vai que ela me morde!? – eu sacaneei.

Eu corri pra cozinha e trouxe um pote de margarina.
Meu primo tomou o pote da minha mão, passou na cabeça do pinto e direcionou ele no focinho de Geléia. Meio desconfiada, ela deu umas lambidinhas. Logo depois ela pegou o jeito, a sem vergonha. hehe
Geléia se revelou a raínha do boquete!

Meu primo estava maravilhado, talvez apaixonado, pois era seu primeiro ato sexual.

Bom, pra resumir, aconteceu que a gente acabou comendo a Geléia. Usamos o pote de margarina pra lubrificar e mandamos ver, revezando na coitada.

Ela parece ter adorado e nós mais ainda, pois naquele tempo era difícil pra cacete comer alguém.
Hoje em dia os moleques de 9, 10 anos já estão comendo as menininhas atrás da escola; hoje tá uma putaria só. Mas naquele tempo Geléia era nossa única salvação.

Tudo o que sei hoje em questão de sexo eu aprendi com Geléia. Ela me ensinou até a beijar. Isso é coisa que a gente não esquece.

Nós abandonamos até o videogame. Nossas tardes a partir de então eram dedicadas as mais variadas formas de prazer com Geléia.

Três anos depois Geléia morreu, ela era bem velhinha já, nem sei quantos anos ela tinha. Então eu tentei fazer meus pais arranjarem outra cachorra. De preferência maior. hehe
Mas acabaram arranjando um cachorro. Até tentei alguma coisa, mas não teve jeito. Fiquei na mão até completar 19 anos quando eu comi uma magrela meio desdentada numa festa da congregação do bairro.

Hoje sou casado e não pratico mais atos de bestialidade.
Sou muito feliz e faço sexo apenas com minha querida esposa.
Seu nome é Regina, mas eu a chamo carinhosamente de Geléia, sem ela saber que é para matar a saudade dos bons tempos.

»

  1. suzanboyle disse:

    “…numa festa da congregação do bairro”

    São esses toques de gênio que dão ar de veracidade à narração.

    Parabéns e continue o bom trabalho.

  2. Gayzinho disse:

    Nossa, que nojo! Deveriam ter me comido, seria bem mais gostoso!

  3. wolfman disse:

    pqp vcs são uns pervertidos coitadinha da geleia toma no cu cadela vadia

  4. Daniel disse:

    Adorei a história, achei muito engraçada! Só que eu espero do fundo do coração que seja apenas uma brincadeira, pois bestialidade é um nojo, cara! Tadinha da Geléia…. Ela deve ter sofrido muito!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s