Hoje é dia dos namorados. Mas eu comemorei ontem, que foi feriado, pois hoje tem trampo e não dá tempo pra essas coisas.

Foi por volta de 20h quando decidi que não deixaria esse dia passar em branco. Uma onda de sentimentalismo se apossou de mim, talvez por culpa dos comerciais de Dia dos Namorados, com casais apaixonados e seus presentinhos em 10x sem juros.

Coloquei uma roupa quente porque tava uma friaca e tempo pra chuva.
Sem comprar flores nem nada fui direto pro motel! hehe

Eu não fazia questão de muito luxo, então pedi a suíte mais barata.
Fui entrando e tirando a roupa, o romantismo eu deixaria pra mais tarde.
Liguei a TV e tava acabando um filme, o cara tava acabando de gozar no cu da mina e a outra tava lambendo o que escorria da bunda dela.

Aproveitei pra tomar um banho quente. Fiquei tentando regular aquelas porcarias de registro “frio” e “quente”. Uma hora ficava quente demais, aí eu fechava um e a água ficava gelada. Depois de uns 5 minutos a água ficou na temperatura perfeita para o amor.

Bati uma punheta memorável.
Depois fiquei lá um bom tempo curtindo o momento.
Demorei uns 15 minutos no banho, pois faltava coragem de sair daquele quentinho pra ir buscar toalha.

Quando voltei pro quarto tava começando o filme “A primeira vez da Rita Cadillac”.
Fiquei bolado, pois achei que seria só xana com xana. Ela com outra puta.

Mas não era não. Elas se esfregam um pouco e já chegou um maluco pra apartar a briga de aranha.

O resto do filme é só a Rita dando pra homem, as mesmas posições, sem graça. Ela nem rebolava a bunda (sua marca registrada) no pau deles, ficava parada igual um zumbi enquanto levava vara. Uma merda de filme, mas até que rendeu uma punhetinha sem vergonha.

Liguei na recepção e pedi uma pizza portuguesa, que comi inteirinha com prazer. Odeio dividir pizza com outra pessoa.

Pra acompanhar pedi duas doses de uísque. Aí pedi mais duas pra esquentar de vez. Fiquei bêbado rápido pois, pra não dar muito na cara que eu tava sozinho, eu pedia tudo em dobro.

Depois de encher a cara, meu pau não subiu pra uma terceira punheta e acabei dormindo com ele na mão.

Acordei às 4 da manhã com a cabeça latejando e um puta frio. Pedi um cobertor e me enrolei e caí no sono de novo.

Meu celular me despertou às 7:30h. Eu entro pra trabalhar às 8:10h.
Tomei um banho rápido (sem punheta), me vesti e pedi a conta do motel.

Cheguei no meu serviço com cara de quem “a noite foi boa”. Os outros solteiros punheteiros notaram e devem estar com inveja pensando que trepei muito. hehe

E foi assim que comemorei o Dia dos Namorados. Melhor do que só bater punheta. Pelo menos eu acho.

Estou feliz. Não tenham pena de mim. Vão tomar no cu.

»

  1. Déia disse:

    Amei sua estória … muito criativo ….

  2. jambalaya disse:

    Quando eu crescer quero ser você!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s